sexta-feira, fevereiro 03, 2006

A morte saiu à rua


Cantem…
Dancem…
Festejem…
A morte saiu à rua
E vem saciar aos vossos desejos.

Deliciem-se com o terror e a tragédia,
Saciem as vossas mentes hediondas,
Pois vós sois a destruição
E da destruição vos alimentais.
Festejem sobre o sangue derramado
Dancem sobre as vítimas esquartejadas
Entoem os vossos cânticos hipnotizantes
Rejubilem pois a morte veio para ficar.

9 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Oh, poeta que mudança!!!
Vê lá se a tua veia poética fica mais doce :-)...
Beijoca
xaninha

03 fevereiro, 2006 16:56  
Blogger Bugs said...

Hostil, tétrico, mas muito bom.

Abraço

04 fevereiro, 2006 19:55  
Blogger Bugs said...

Hostil, tétrico, mas muito bom.

Abraço

04 fevereiro, 2006 19:56  
Blogger Chimaera said...

surpreendeste-me.

gostei.

e a imagem... adequa perfeitamente... =)

tens jeito, ja te tinha dito que gostava ^^

beijo. *

05 fevereiro, 2006 15:52  
Blogger folhasdemim said...

Esperemos que venham dias melhores :)
Beijos, Betty

06 fevereiro, 2006 15:47  
Blogger R/B Estação said...

Eu não desejo a morte. Quero apenas satisfazer-me com a vida. E tu? O que tá por trás deste poema???

13 fevereiro, 2006 16:34  
Anonymous Anónimo said...

What a great site
» »

03 outubro, 2006 16:31  
Anonymous Anónimo said...

Excellent, love it! Hockey timmins major midgets alberta women hockey Manufacturer nexium nexium prilosec versus thyroid Sony dvd players clearance Busty women jogging Free volkswagen beetle convertible flat screen tvs orange hockey gloves lesbians making out naked Propecia drug reaction Zoloft may

06 março, 2007 22:24  
Anonymous Anónimo said...

best regards, nice info »

15 março, 2007 09:36  

Enviar um comentário

<< Home